Preso "degolador do Brás" que matou saxofonista do Bonde do Maluco e mais três pessoas, diz polícia

O pernambucano Aírton Izaías da Silva, 19 anos, que foi preso nessa quarta-feira suspeito de ser o maníaco já conhecido como "Degolador do Brás" confessou a autoria de quatro crimes na região, entre elas de um músico. A confissão ocorreu na tarde desta quinta-feira (6). O rapaz foi levado à sede do DHPP (Departamento de Homicídios e Proteção à Pessoa), onde prestou depoimento. Os crimes teriam ocorrido entre os dias 23 de fevereiro e 2 de março.

Em São Paulo, o rapaz sempre andava com a faca na cintura, pois estava “preparado para matar quem aparecesse no caminho”, segundo a polícia. Ele morava no fundo de um bar, onde os policiais encontraram uma camiseta preta e um boné, peças que aparecem nas imagens do circuito de segurança analisadas pela polícia na investigação das mortes.

Autoridades notaram nas investigações que os crimes, ocorriam sempre após as 3h. Os quatro crimes têm em comum o fato de as vítimas terem tido a região do pescoço cortada pelo assassino. Ao ser preso ele ria o tempo inteiro. Conforme avalia a diretora do Departamento de Homicídios e Proteção à Pessoal (DHPP), Elisabeth Sato, o suspeito não seria um serial killer.

Em entrevista coletiva, a delegada afirmou que Silva confessou ser o responsável pela morte do músico Aislan Dantas, do vendedor Walter Rodrigues Torres, do auxiliar de limpeza transexual Rogério Queiroz e de um suposto morador de rua.

Os crimes
  • Músico - No dia 23 de fevereiro, por volta da 1h, o músico Aislan Dantas dos Prazeres, 35, foi morto com duas facadas no pescoço. Silva confessou ter matado o saxofonista. Ele teria encontrado o músico num forró e admite que o esfaqueou com a ajuda de uma mulher depois de ambos terem tentado roubá-lo, já na rua. A mulher está sendo procurada pela polícia.
  • Auxiliar de cozinha - Cerca de três horas depois da morte do músico, o auxiliar de cozinha Walter Rodrigues Torres, 46 anos, foi assassinado na Rua Joaquim Nabuco, a menos de 700 metros da primeira morte.  De acordo com a polícia, ele disse que matou Walter por encomenda.
  • Não identificado - No dia 28 de fevereiro um homem que ainda não identificado também foi morto com facadas no pescoço. Ele confessou que o crime teve um mandante, mas ainda não revelou nomes. Ele disse ter recebido R$ 200 e R$ 500, de pessoas diferentes.
  • Travesti - Rodrigo Queiroz, 35, foi encontrado morto no dia 2 de março, por volta das 2h, na Rua Oriente. O travesti teria morrido porque o suspeito percebeu que era homem "por ter a perna peluda". Todavia, a polícia tem a informação que eles se conheciam.

Para o delegado Cândido Araújo o suspeito “é um verdadeiro risca-faca que não leva desaforo para casa” e que quando se sente ameaçado, parte para cima das vítimas.

Saxofonista baiano 

Após quatro dias desaparecido, o saxofonista do grupo Bonde do Maluco, Aislan Dantas, 32 anos, foi encontrado morto. O "Japa" como era conhecido pelos amigos e fãs, estava degolado em um local na Rua São Brás, no centro de São Paulo. Familiares e integrantes do grupo baiano, que buscavam pelo músico se deslocaram nesta quarta-feira (26), para o Instituto Médico Legal (IML) do Hospital das Clinicas (SP), onde houve o reconhecimento e confirmação da morte do músico.

“Estamos chocados. A família está desesperada. Como alguém pode ser tão cruel?”, falou Leonardo Henrique, um dos vocalistas da banda, que presenciou o reconhecimento do corpo. Japa desapareceu no último sábado (22), no Bairro Santana, zona norte da cidade, depois de comemorar o nascimento da filha junto com amigos. “Nunca imaginei passar por essa situação, ainda mais nas condições que estou”, afirmou Mardomia Holanda, viúva do Japa, que teve bebê no sábado (22). A polícia ainda não sabe a motivação do crime.

Trajetória 

Natural de Alagoinhas, a 119 Km de Salvador, o músico teve uma trajetória de sucesso. Japa ficou conhecido naBahia por fazer parte da banda de arrocha Latitude 10, formada em Madre de Deus, que fica a 65 km de Salvador. Ele ganhou destaque pela interação com o público nos shows. Recente no grupo Bonde do Maluco, o músico alagoinhense começaria sua turnê de shows do carnaval no estado do Maranhão.

Solidariedade 

Billy X, vocalista do Bonde do Maluco, lamentou o fato. "Em nome da família do Bonde do Maluco é com grande pesar que lamentamos a morte do músico Allan Dantas, popularmente conhecido como Japa. Uma pessoa alegre, brincalhona e um profissional dedicado o qual sempre contribuiu para o sucesso em nossas apresentações. Pedimos que os cidadãos tenham mais amor no coração. Não aguentamos mais essa violência que expande pelo país. Vamos dar um basta e viver rodeado de paz e tranquilidade".

Redação BK2

# Compartilhar

DEIXE SEU COMENTARIO

    Blogger Comentario
    Facebook Comentario

0 comentários:

Postar um comentário

Faça Aqui Seu Comentário.