BAHIA Vocalista da Banda “Os Clones” bate em namorada na Bahia e ela desabafa no Facebook


002
 Às vésperas do Dia internacional da Mulher, que é comemorado na próxima terça-feira (8), um caso de agressão revolta os moradores de Feira de Santana e internautas que acompanharam o caso nas redes sociais. O cantor de arrocha da banda Os Clones, e ex-cantor da banda Bonde do Arrocha, Carlos Eduardo Romão de Macedo, conhecido como Dudu Santana, está sendo acusado de agredir a namorada, a estudante de psicologia Beatriz Araújo, 23 anos, na madrugada deste sábado (5).
003De acordo com a jovem, Dudu teria se revoltado, porque não encontrou ela ao chegar em casa por volta das cinco da manhã. “Eu estava em casa sozinha e ele queria que eu aguardasse ele voltar. Por não querer ficar só, fui para casa de uma amiga, e quando voltou não gostou e me agrediu puxando o cabelo, me enforcou com o braço e me deu um chute”, disse.
Beatriz disse que eles se relacionam há dois anos, com uma interrupção de um ano, por causa de uma traição, que segundo a jovem, foi cometida por Dudu. Ela disse também que essa foi a primeira vez que o cantor a agrediu. “Ele já demonstrou ciúmes excessivos outras vezes e quebrou meu aparelho celular e queimou uma agenda, mas nunca agressão física. Eu disse a ele que no dia que ele fizesse isso, eu denunciaria e assim fiz”, afirma a vítima ficou com hematomas.
Beatriz publicou no início da manhã deste sábado um vídeo desabafando sobre a agressão sofrida. A atitude de coragem é uma das principais recomendações das autoridades que tratam de casos de agressões contra mulheres, que é a iniciativa de denunciar. Ela também registrou o caso na 1ª Delegacia Territorial (DT), de Feira de Santana.
No vídeo publicado nas redes sociais, Beatriz fala da importância das mulheres agredidas denunciarem. Ela ainda desabafa também sobre a dificuldade de registrar a ocorrência. A Delegacia Especial de Atendimento à Mulher (Deam) de Feira está fechada neste sábado (5). A jovem ainda disse que ficou desde cinco da manhã, até o meio dia para registrar a ocorrência.
Em contato com a deputada estadual Luiza Maia (PT), que é líder da bancada feminina da Assembleia Legislativa da Bahia (Alba), a reportagem questionou o funcionamento dos equipamentos de assistência a mulheres vítimas de agressão: “Depois da Lei Maria da Penha e as Deam’s, a mulher se sente protegida, mas esses equipamentos precisam ser ampliados e fortalecidos. Temos 417 municípios e apenas 15 Deam’s. Eu tenho uma indicação para o governador para a instalação de mais 16 Deam’s em cidades polos de referência nas regiões da Bahia”, explica.
A deputada aproveitou para elogiar a atitude de Beatriz em denunciar. “Quero parabeniza-la pela atitude e que ela conte com nosso apoio, nosso mandato e nossa experiência para o que ela precisar. Essa atitude de Beatriz serve de exemplo. Esse exemplo encoraja as mulheres. O que ela precisar do meu gabinete estarei à disposição”, afirma deputada que ainda fez um alerta: “O silêncio e o medo pode levar a mulher sofrer um resultado trágico. A violência doméstica é o pior problema que a mulher enfrenta, o rompimento disso é consciência firmeza para tomar a decisão. Não pode deixar o sentimento falar mais alto”. (Com informações do Bocão News)
Veja o vídeo do desabafo de Beatriz.

# Compartilhar

DEIXE SEU COMENTARIO

    Blogger Comentario
    Facebook Comentario

0 comentários:

Postar um comentário

Faça Aqui Seu Comentário.